Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

terça-feira, dezembro 13, 2005


...Puta

Quem és tu?
Bruxa fria como o mar...
Sonho contigo
E não paro de te chamar...

Quem és tu,
Que não deixo de amar?
Não consigo
Dominar o que está em mim...

Quem me fez assim?
Gritar pelo amor que é segredo.

Não domino a luxúria,
E como a quero dominar
Mas perdido estou pelo medo…
Medo deste amor em fúria…

Amo tanto e sei que amo
Ando já cansado de calar
De domar o amor com a luta
De amar tanto que a gritar...
...te chamo...
...te chamo de minha Puta.

Artur Rebelo (Incluso na antologia "Dores")

1 Missivas:

  • Blogger Vera Cymbron, escreveu…

    Eu nem sei que te diga...gostei e fiquei sem saber bem das palavras...
    Jinhos

     

Enviar um comentário

<< Voltar