Instantes Perdidos

Instantes que se perdem na vida rodopiante e alucinada... Instantes escritos em poesia na busca da perfeição.

quarta-feira, novembro 16, 2005

Os Olhos


Esta noite duas luas
Pratearam o teu corpo,
Dançaram despidas
e sem pudor.
Estavam nuas
Estas luas
Que brilham
Nos meus olhos
Que anceiam
O teu amor...

Esta noite são só tuas
As luas que habitam em mim
São brilhantes mas tão cruas,
Trémulas pelas mensagens
Do teu corpo que aguardam
Até ao fim...

Estas luas de que falo
São os meus olhos
Adormecem o amanhecer
No regalo...

...do teu ser.

Artur Rebelo

3 Missivas:

  • Blogger Aromas Do Mar, escreveu…

    Olá :)

    Vem brindar connosco, vens? ;)

    Beijinhos

     
  • Anonymous singularidade, escreveu…

    Olá:))
    É sempre com muito prazer que te leio.
    O poema é lindo !

    beijo meu

     
  • Blogger Squeezy, escreveu…

    um belo poema....

     

Enviar um comentário

<< Voltar